Prefeitura entrega certificados a 326 empreendedores contemplados pelo Eu Posso

A Prefeitura de João Pessoa realizou a entrega do Certificado de Empreendedor Municipal (CEM) aos 326 proponentes que concluíram todas as etapas seletivas do programa de microcrédito social Eu Posso. Agora, eles estão aptos a receber o empréstimo que será concedido pela gestão municipal, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedest). Os negócios a serem fomentados com os recursos são os mais diversos. A maioria se concentra nos setores de comércio, serviços e indústria.

A solenidade aconteceu no auditório do Centro de Formação de Professores do Estado Professora Elisa Bezerra Mineiros, em Mangabeira. O vice-prefeito da capital, Léo Bezerra, esteve presente no evento e falou sobre a felicidade que era, para ele e o prefeito Cícero Lucena, ver o primeiro edital do Eu Posso sendo concluído com tanto êxito. “Esse era um compromisso firmado com a população durante nossa campanha. E hoje estamos aqui fomentando o empreendedorismo e renda, e gerando emprego. Esse é o futuro que queremos para essa cidade”, disse.

OPORTUNIDADE – Entre as pessoas contempladas, estava Sara Albuquerque, que desde 2017 confecciona acessórios como nécessaire, pochetes, bolsas de mão e porta-óculos, tudo em tecido, couro e similares. Justamente pelos recursos financeiros restritos, ela nunca pôde fazer grandes investimentos em ferramentas e matéria-prima, nem ter capital de giro. Ao saber do Eu Posso pela internet, ela viu uma grande oportunidade de virar essa condição e profissionalizar o próprio negócio.

“Os cursos de capacitação do edital abriram muito minha mente. Garanti minha inscrição assim que liberaram no site. A equipe do programa foi muito humana, nos orientando a todo tempo. O crédito já tem destino certo: investir em ferramentas, na estrutura do ateliê e, principalmente, em matéria-prima”, contou.

Para a secretária de desenvolvimento econômico e trabalho, Vaulene Rodrigues, histórias como a de Sara são inspiradoras. “Além de gerar renda para essas pessoas, queremos que caminhem com a certeza de que podem crescer, desenvolver seus próprios negócios e ser protagonistas de suas histórias. Proporcionamos oportunidades para que elas se desenvolvam com sabedoria e sejam muito bem sucedidas”, destacou.

QUANTITATIVO – Neste primeiro edital, foram oferecidas 500 vagas para microempreendedores. Muitos inscritos não cumpriram critérios obrigatórios, como o anexo de documentos e a realização da capacitação. Por isso, acabaram indeferidos. Dos que chegaram à certificação, 282 são pessoas físicas e 44, pessoas jurídicas.

Cada plano de negócio foi analisado de maneira particular e o crédito concedido para os proponentes foi calculado com base no projeto apresentado. Tendo como referência o total do repasse, o valor médio dos empréstimos para pessoa física ficou em R$ 2.318,79. O teto era de R$3 mil. Já para pessoa jurídica, o valor médio foi de R$4.134,09 de um máximo de R$5 mil.

VITÓRIA – De acordo com a diretora de operações da Sedest, Priscilla Mendonça, a cerimônia desta quinta, muito mais do que a entrega do certificado, representa a certeza de que os empreendedores serão capacitados, orientados e terão o recurso garantido. “Estou agora ansiosa para vivenciar o pós-crédito. Já temos em mente várias iniciativas para trazer esses profissionais cada vez mais para perto, para que possamos dar as mãos a eles”, frisou.

PRESENÇAS – Também participaram da cerimônia o secretário-executivo da Sedest, João Bosco Ferraz; o presidente da Frente Parlamentar de Empreendedorismo da Paraíba, deputado Eduardo Carneiro; o secretário-executivo do Empreender PB, Fabrício Feitosa; o presidente da CDL-JP, Nivaldo Vilar; o diretor-técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto; e o diretor da startup Abracadabra, Bruno Teixeira.